Blog

Do que os homens gostam?

postado em 5 de dez de 2018 13:30 por Daniel Antunes Paiva   [ 5 de dez de 2018 13:31 atualizado‎(s)‎ ]

Mulheres querem respeito, carinho, dedicação, educação, amor, sinceridade, etc... Mas como sabemos, sem a atração física e a paixão a pessoa seria apenas um amigo. Mas e os homens,o que eles desejam e esperam de uma mulher? Muitas pesquisas foram realizadas no mundo e os resultados vêm a seguir:

O que você (homem) espera de uma mulher no relacionamento?

  • Honestidade e comunicação aberta falando o que pensa;
  • emoção,firmeza,flexibilidade e romantismo;
  • inteligência nos atos do dia a dia para evitar o desgaste da rotina;
  • ter um companheirismo sem cobranças;
  • ter a capacidade de ser criança, mãe e amante ao mesmo tempo;
  • saber organizar e dividir o tempo para as coisas de seu homem, filhos, da família,e também entre estudo, trabalho, lar e amigos.

O que você (homem) acha sexy em uma mulher?

  • Os olhos;
  • lábios provocantes;
  • bom senso de humor;
  • pernas e seios bonitos;
  • firmeza muscular;
  • como andam e balançam os cabelos;
  • vestimentas que mostram as suas curvas principalmente das nádegas;
  • o seu cheiro;
  • ela sentir-se a melhor amante do mundo, etc.

E sexualmente, o que faz uma mulher ser uma boa parceira sexual e o que você espera dela?

  • Adoro ser seduzido;
  • saiba usar a linguagem do corpo e me faça estremecer com toques;
  • não ter vergonha de experimentar ( um número cada vez maior de homens está se dando conta de que sente prazer em ser seduzido).

Em pesquisa de Susan Crain Bakos, cerca de mil homens foram entrevistados e afirmaram que a maior queixa sobre as mulheres na cama era a passividade. Eles desejavam companheiras mais ativas pois estavam cansados de assumir a responsabilidade de tornar o sexo satisfatório para o casal, principalmente de sentirem que a mulher fica na expectativa de que eles lhe proporcionem o orgasmo e comandem toda a situação. Porém poucos homens têm a coragem de pedir a uma mulher que conduza o sexo, principalmente se não for uma parceira na qual ele se sinta seguro e à vontade na intimidade. Na verdade, como o homem teme ser rejeitado sexualmente, levar um "não" ou achar que não está desempenhando o papel de "homem de verdade", faz com que ele omita sua vontade de ser dominado sexualmente. Se não diz, a mulher fica com receio de arriscar uma ousadia.A mulher assumindo o controle do sexo , uma vez ou outra, vai oferecer um estimulante poderoso para a fantasia sexual masculina, pois vai ver que isso faz parte dos seus delírios sexuais, ainda que nem sempre dito por ele. As mulheres que estão acostumadas a tomar iniciativas na cama e a dar uma de "dominadora" sexualmente, sabem o quanto isso aumenta a excitação de ambos e o quanto o relacionamento fica mais gostoso, malicioso e cheio de cumplicidade.O jogo do amor deve sempre ter muita fantasia, criatividade nos toques e posições sexuais, cumplicidade e muito sentimento.

Veja aqui do que os homens mais gostam nas mulheres:

  • Bom humor;
  • sensualidade;
  • sensibilidade;
  • maneira carinhosa de ser;
  • maneira cuidadosa e delicada de falar, andar, comunicar-se; firmeza de caráter;
  • inteligência;
  • fogosidade sexual;
  • sociabilidade,
  • charme e beleza;
  • amizade;
  • da sua forma forte de vencer adversidades, de adaptar-se a dificuldades e sair delas rapidamente;
  • de sua maneira sutil e franca de dizer as coisas;
  • e lógico de sua capacidade de manter os gastos dentro de patamares que não o leve à falência.

Eles gostam daquela mulher:

  • Que sabe o que pode comprar;
  • que vibra tanto com uma singela rosa quanto com um colar de diamantes;
  • que vendo-o doente, não se afasta de seu leito;
  • que quando ele não está, é mãe, pai e chefe de família sem perder a feminilidade;
  • que quando ele encontra-se indisposto, faz-lhe uma massagem e toma-o no colo;
  • que diz que ele é o melhor amante do mundo, e que de todos os homens da Terra, é o mais viril.

Em resumo, o que os homens querem é uma mulher companheira, parceira, esposa e amante.

Dr. Celso Marzano

Urologista, Sexólogo e Terapeuta Sexual

Tudo que nos excita

postado em 27 de nov de 2018 03:43 por Daniel Antunes Paiva   [ 3 de dez de 2018 04:40 atualizado‎(s)‎ ]

Você deve saber que o melhor afrodisíaco para o homem é a mulher e o oposto também é verdade. No entanto devemos estar atentos a muitos outros fatores:

Estímulos e atração sexual

“Não sei por que, mas gosto”. Esta expressão, muito utilizada, contém tudo o que muitas pessoas sabem sobre seus próprios gostos sexuais. Quer dizer, nada ou quase nada. Sim, é certo que existe uma série de fatores aos quais sempre recorremos quando queremos explicar por que alguém nos atrai, mas, dificilmente conhecemos a base desta atração.

Por sorte para nós, não temos consciência deste complexo processo, pois seria verdadeiramente maçante. Mas, devemos isolar e estudar todos os aspectos humanos para ver como afetam as preferências de cada indivíduo.

Diferenciamos basicamente dois tipos de estímulos desencadeadores ou favorecedores do processo de atração sexual: os estímulos internos, provenientes do próprio organismo do indivíduo e os estímulos externos, precedentes do meio que o rodeia e que ele capta através de seus sentidos.

Poderíamos definir o desejo ou libido como a atividade humana que nos impulsiona na busca de situações sexuais. Esta espécie de ímã depende dos centros cerebrais e é influenciada, portanto, pela variação do nível hormonal e pela complexidade dos circuitos do cérebro.

Nariz e sexo

O cheiro é um dos mais poderosos estímulos sexuais. Como fator de atração e estimulação do comportamento sexual, encontra-se presente em numerosas espécies animais. As substâncias sexuais odoríferas, denominadas feromônias (não tem nada a ver com hormônios), são secretadas pelas fêmeas e captadas pelos machos da mesma espécie.

E no homem? Sabemos que a fêmea humana também segrega substâncias semelhantes às feromônias e que estas substâncias experimentam variações cíclicas de acordo com o ciclo menstrual. Em todo caso, discute-se até que ponto os machos humanos são capazes de detectá-las.

Como norma geral, considera-se atraente o cheiro a limpo, embora haja pessoas para as quais isto não é suficiente e preferem camuflar os odores naturais com perfumes e desodorantes, sem que saibamos se os perfumes possuem realmente o poder de atração a eles atribuídos.

Beijos e sussurros

Beijar-se é uma demonstração de carinho quase universal. Em alguns casos é simplesmente um cumprimento, algo impessoal; em outros, uma expressão de respeito ou de amor e, em muitas ocasiões, é um ato erótico que expressa e alimenta o desejo. O importante é abandonar-se a suas doçuras e ao prazer que proporciona tanto o dar como o receber.

No homem, a aparição da linguagem representa um passo muito mais avançado como meio de solicitação sexual. Em praticamente todas as sociedades humanas, o uso de frases e canções amorosas constitui uma das preliminares mais habituais. Libertado o cérebro da carga social, uma frase erótica, sussurrada ao ouvido, pode resultar tão incitadora quanto um bramido de elefante na imensidão da selva.

Tato: a pele com a qual amamos

A superfície do corpo humano, com aproximadamente dois metros quadrados de extensão é, poderíamos dizer, o maior órgão sexual do homem. Acariciar o corpo ou, particularmente, os genitais do outro, é uma forma muito difundida de comportamento que um dos passos preliminares nas relações sexuais.

No homem, a necessidade de contato corporal vem moldada pelos ensinamentos sociais que, em geral, opõem-se a este contato, a não ser que pretenda uma aproximação sexual.

Encontramos homens com problemas sexuais que não beijam, não abraçam e nem acariciam sua parceira. Para quê?, pensam eles. Este modelo de comportamento impede que muitos casais desfrutem do prazer que pode proporcionar o simples fato de dar e receber carícias. É conveniente, portanto, esquecer os genitais e conseguir que toda a pele se converta em um órgão de comunicação sexual.

As zonas erógenas

São chamadas de zonas erógenas aquelas partes do corpo cujo estímulo resulta particularmente excitante. Os pontos mais sensíveis para a maioria das pessoas são: lóbulos das orelhas, lábios, mamas, ventre, clitóris, canal vaginal, face lateral do tronco e face interna do braço, glande (cabeça) do pênis, entre outros. Além destes, a nuca, os ombros e a zona anal são fontes importantes de excitação sexual. O grau de variação de uma pessoa para outra é importante, razão pela qual é aconselhável que cada par descubra as suas zonas erógenas particulares.

Ver para sentir

A visão é, provavelmente, a fonte de estimulação sexual mais importante que existe.

No homem, existem numerosos estímulos visuais envolvidos na atração sexual, que vão muito além da visão dos genitais do sexo oposto. A forma de mover-se, um olhar, um gesto, inclusive a forma de vestir-se, são estímulos que, enquanto potencializam a capacidade de imaginação do ser humano, podem resultar mais atraentes que a contemplação pura e simples dos genitais nus.

Fatores de Atração

Nas sociedades humanas, o aspecto físico desempenha um papel muito importante na atração sexual. Uma característica comum a todas as culturas estudadas é o fato de que a atração sexual está baseada, pelo menos em grande parte, nas características corporais externas. O que varia consideravelmente de uma sociedade para outra é qual ou quais destas características são consideradas atraentes.

Boca, nádegas e todo o resto

Em quase todas as sociedades, incluindo a nossa, existem padrões de beleza muito estritos em relação a sexualidade, que variam de pessoa a pessoa.

A boca é, ao lado dos genitais, uma zona erógena de primeira grandeza, que possui uma especial sensibilidade erótica.

A acumulação de gorduras nas nádegas da mulher e o fato de que elas sejam mais pronunciadas que no homem é um traço especificamente humano. A atração que as nádegas femininas despertam no homem é tão inegável que se chegou a estabelecer uma divisão entre os homens que se sentem atraídos pelos seios e os que preferem as nádegas. Por outro lado, para ambos os sexos, resulta agradável ser acariciado nesta parte do corpo.

Os seios são outro fator chave de atração sexual. Embora em algumas culturas não sejam considerados como agentes eróticos.

Embora não se encontre habitualmente tão visível, a vulva constitui uma zona erógena de primeira grandeza, uma região do corpo especialmente envolvida no comportamento sexual.

Uma questão de tamanho?

Em numerosas sociedades existem critérios estéticos para os genitais masculinos e, concretamente, para o tamanho do pênis. Em geral, um pênis de grande tamanho é objeto de admiração. Nossa sociedade não escapa a esta norma que se converteu em um mito gerador de angústia para muito homens, e que se reflete nas inúmeras consultas a sexólogos provocadas por este tema, apesar de todos os estudos demonstrarem que as mulheres não se preocupam demasiado com o tamanho do pênis do parceiro. Foi dito em numerosas ocasiões, que a vagina se adapta a qualquer pênis, por menor que seja; que o fato de a vagina ser mais sensível na entrada do que na profundidade torna desnecessário um excessivo comprimento; que os pênis pequenos aumentam mais o seu tamanho durante a ereção do que os pênis maiores, razão pela qual as comparações do pênis em estado flácido não indicam o tamanho que atingirá na ereção; enfim, uma maioria de mulheres aprecia mais a qualidade do que a quantidade e mais quem está por trás do pênis do que o seu tamanho em si.

Todos os mecanismos que despertam os estímulos sexuais atuam de forma diferente conforme se trate de uma relação de tipo habitual ou esporádica. Neste caso, é evidente que os fatores ambientais influirão com maior peso, enquanto que num par estável, terá maior significado o nível de diálogo íntimo que tenham estabelecido.

Como vimos todos estes aspectos são importantes no jogo sensual e sexual, porém não podemos esquecer que o ingrediente mais importante é o amor, pois este toca no órgão mais importante em qualquer relacionamento: O Coração.

Dr. Celso Marzano

Urologista, Sexólogo e Terapeuta Sexual

Tocar e ser tocado

postado em 27 de nov de 2018 03:37 por Daniel Antunes Paiva   [ 3 de dez de 2018 04:41 atualizado‎(s)‎ ]

Um banho, sinta a água quente na sua pele;

Desligue o chuveiro, faça bastante espuma nas mãos com um sabonete líquido e comece uma massagem pelo rosto, depois pescoço, ombros, braços e vá até os pés;

Vá respirando lentamente, sentindo o perfume do sabonete;

Depois deixe a água levar a espuma e, com ela, as tensões acumuladas;

Após o banho na cama com seu parceiro faça um jogo sensual e acariciem um ao outro;

Diga-lhe que deite de bruços e feche os olhos;

Deslize suas mãos pelo corpo do parceiro, em todos locais, acariciando-o;

Repita na parte da frente sem necessariamente tocar nas partes genitais;

A seguir troque de posição e sugira que ele a massageie;

Sinta o prazer de tocar e ser tocado;

Dr. Celso Marzano

Urologista, Sexólogo e Terapeuta Sexual

O poder da maca peruana

postado em 25 de nov de 2018 08:40 por Daniel Antunes Paiva   [ 3 de dez de 2018 04:41 atualizado‎(s)‎ ]

O que é

A maca peruana, como o próprio nome diz, vem do Peru, da Cordilheira dos Andes. Ela é cultivada em altitudes elevadas, de 4000 a 4500m, e dela se aproveita a raiz.

Ela é como um nabo, enterrado na terra, cuja raiz propicia enormes benefícios. Ela é rica em zinco, magnésio, cobre, selênio, e em alguns aminoácidos bastante interessantes para a nossa saúde, como lisina e arginina.

Ela tem óleos essenciais muito bons, e fitoquímicos, fitoesteróides, com ação antioxidante importante.

Amenização dos efeitos da menopausa

A maca peruana é bastante utilizada para combater os efeitos da menopausa – que geralmente acontece entre os 45 e 50, e provoca queda hormonal –, como cansaço, diminuição da disposição e do libido, aumento dos calores noturnos (principalmente na face). Ela resolve em grande parte das mulheres esses problemas.

Aumento da fertilidade

No homem ela melhora a fertilidade, aumentando a quantidade dos espermatozoides e melhorando a motilidade deles.

Combate à ansiedade, depressão e ao estresse

Ela é importantíssima para a memória, e há vários trabalhos científicos comprovam que age no Sistema Nervoso Central diminuindo a ansiedade e combatendo a depressão. Além disso, ela é um adaptógeno ao estresse, e faz com que o ser humano reaja melhor a ele.

Diminuição do volume prostático

Ela também diminui a próstata, então, para quem tem hiperplasia prostática benigna (aumento da próstata, muito comum após os 40 anos de idade), ela age na 5 alfa-redutase, enzina que converte testosterona em di-hidrotestosterona (DHT), e que leva ao aumento do volume da próstata.

Combate à osteoporose

Ela tem ação no metabolismo ósseo, então é muito importante contra a osteoporose, doença cuja incidência é muito menor em populações que consomem-na.

Combate ao diabetes e à hipertensão

Ela diminui os níveis de glicose no sangue e a hipertensão arterial sistêmica.

Retardo do envelhecimento

Quanto mais se envelhece, mais aumenta a quantidade de interleucina 6 (IL-6), e a maca diminui isso, assim, ela retarda o aparecimento de doenças relacionadas à idade.

Aumento da resistência

A maca peruana também aumenta bastante a resistência. Vários trabalhos mostram que ciclistas aumentaram a resistência (pedalam mais e cansam menos), fazendo uso dela.

Onde comprar

A maca peruana é facilmente encontrada em casas de produtos naturais, disponibilizada em versões em farinha, em pó (para fazer chá), além de ser possível mandar manipular cápsulas do produto.

Como usar

De acordo com alguns médicos, a média que se prescreve aos pacientes, é a maca peruana 500mg de duas até quatro vezes ao dia. Ela pode ser associada a outros produtos para ajudar, por exemplo, na menopausa.

Contraindicação

Não pode usar maca peruana quem tem alergia a corantes, pois ela tem uma cor específica que pode levar à crises alérgicas quem tem predisposição à elas.

Referências:

https://www.leetdoc.com/br/maca-peruana/

Como controlar a ejaculação precoce e demorar para gozar

postado em 7 de out de 2018 12:01 por Daniel Antunes Paiva   [ 3 de dez de 2018 04:41 atualizado‎(s)‎ ]

Ejaculação precoce, um problema comum

Estima-se que cerca de 70% dos homens do mundo tem ou terão ejaculação precoce em algum momento da vida, isso interfere diretamente na autoestima do indivíduo, que pode se sentir inferiorizado devido à incapacidade de prolongar a ejaculação, e consequentemente proporcionar prazer à parceira.

Causas da ejaculação precoce

A ejaculação precoce pode se originar a partir dos mais variados motivos. Alguns homens apresentam ejaculação precoce devido a razões emocionais, outros devido a disfunções.

Os mais jovens podem ser acometidos pelo problema por serem inexperientes e estarem afoitos com relação ao sexo. Já os mais velhos, devido a problemas no trabalho, transtornos psicológicos, perda de um ente querido etc.

Como acabar com a ejaculação precoce

A seguir, quatro técnicas que ajudam a controlar a ejaculação.

1) Controle a respiração

A primeira técnica consiste em diminuir o ritmo da respiração. Quanto mais rápido o homem respira, mais rapidamente ele tende a chegar ao orgasmo. Da mesma forma, quanto mais lenta a respiração, mais fácil tende a ser controlar o orgasmo.

2) Treine o controle sobre o orgasmo

Ao se masturbar e sentir que está quase ejaculando, o homem deve suspender a masturbação imediatamente e aguardar o pênis perder a ereção para então retomar a masturbação.

Não há problema se, logo diante da primeira tentativa, a ejaculação ocorrer antes do previsto. Trata-se de um exercício de autoconhecimento para que o homem se ligue nas sensações corporais, e não se preocupe apenas em chegar ao orgasmo.

Por meio de uma técnica de tantra, é possível atingir o orgasmo sem ejacular, assim, o homem não perde a ereção e pode ter vários orgasmos.

3) Masturbe-se antes do sexo

Algumas pessoas estranham a ideia de se masturbar antes da relação sexual, mas isso pode ser interessante para alguns já que a segunda ejaculação geralmente demora mais tempo para ocorrer. Se o indivíduo conseguir obter uma segunda ereção, essa técnica é interessante.

O homem pode realizar essa masturbação prévia sozinho ou com o auxílio de sua parceira, que já estará mais perto do orgasmo quando for penetrada, enquanto o homem já estará na segunda ejaculação.

4) Experimente a posição "conchinha"

Na posição "conchinha" o homem e mulher ficam deitados de lado, impedindo que a penetração seja completa. Além de facilitar o controle sobre a ejaculação, essa posição não permite a realização de muitos movimentos. Quanto mais relaxado estiver o indivíduo, mais fácil será controlar a ejaculação, e a concentração passa a estar voltada apenas às sensações corporais e de prazer.

Ejaculação precoce e soja

Se o indivíduo tiver ejaculação precoce, deve reduzir a ingestão de derivados de soja, como leite de soja, carne de soja etc. Porém, ainda não há certeza de que essa diminuição ameniza o problema. 

É possível aumentar o pênis?

postado em 7 de out de 2018 09:57 por Daniel Antunes Paiva   [ 3 de dez de 2018 04:41 atualizado‎(s)‎ ]

Você gostaria de ter um pênis maior?

Muitos homens desejam aumentar o pênis, e evidentemente, o interesse é ainda maior entre aqueles que têm genitais pequenos, e inclusive, podem apresentar problemas psicológicos devido a isso, afetando seus relacionamentos pessoais e profissionais.

A cirurgia para o aumento do pênis pode adicionar até 5 cm de comprimento. Trata-se de um valor significativo, ainda mais levando em consideração que um pênis de tamanho normal apresenta cerca de 12 cm de comprimento.

De fato, os tamanhos penianos variam conforme as raças. Os japoneses (não os mestiços) geralmente têm uma genitália menor que a média mundial, ao contrário dos negros. Porém, evidentemente, há exceções.

A faixa etária dos pacientes que buscam aumentar o tamanho do pênis oscila entre 20 a 40 anos. Isso se explica pelo fato desse intervalo representar a época de maturidade sexual do indivíduo.

Entre os homens há a ideia de que um pênis mais comprido ou espesso preenche melhor a vagina da mulher. Esse raciocínio tem lógica, contudo, um pênis de cerca de 4 cm já é o suficiente para levar ao mulher ao orgasmo. 

Cirurgia de aumento peniano

Em casos de pacientes que possuem o chamado micropênis, o comprimento pode chegar a apenas 2 cm, atingir 7 cm após a cirurgia, e com a introdução de uma prótese alcançar até 10 cm.

Normalmente, os convênios médicos não cobrem a cirurgia de aumento peniano, exceto se devido a uma má formação congênita o paciente tiver um micropênis.

Como é o procedimento cirúrgico

Há três incisões. Inicialmente, o cirurgião realiza um pequeno retalho em forma de triângulo na região do púbis, e em seguida o rebaixa, fazendo com que passe a integrar o pênis. O ligamento suspensório é rompido e a prega peno-escrotal, que tem a função de segurar o pênis, é cortada, para que assim o genital fique ainda mais estendido. A cirurgia é feita com anestesia peridural ou local de sedação, e não é necessário internação.

Riscos

A parte funcional do pênis não é manipulada. Isso significa que o procedimento não prejudica a ereção e nem a libido.

Pós-operatório

O pós-operatório não é doloroso, pois são usados antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos. As relações sexuais são liberadas em cerca de 60 dias após a cirurgia, e o retorno as atividades laborais pode ocorrer após 7 dias.

Resultados

Depois da cirurgia, é como se o paciente reiniciasse sua vida sexual. O indivíduo costuma a passar por uma reformulação mental. No início, é até salutar frear a impulsividade sexual do paciente.

Outros procedimentos

Prótese para aumento peniano

A prótese expansora é constituída por silicone, possui a forma de "L" e é introduzida entre o ligamento rompido na cirurgia e o púbis. Com isso, é possível obter mais 2 ou 3 cm de comprimento. Todavia, a colocação desse tipo de prótese não é usual. O mais comum é realizar apenas a cirurgia.

Técnica para engrossar o pênis

O procedimento é simples, realizado com anestesia local na base do pênis, não requer internação e consiste na introdução de colágeno, material que não é absorvido pelo corpo, portanto, os resultados são permanentes e podem até dobrar a espessura peniana.

Substâncias injetáveis para engrossar o pênis e prolongar a ereção

Existem algumas substâncias, como a prostaglandina e a papaverina, que quando injetadas no pênis o deixam mais grosso e rígido durante horas, porém, em longo prazo poderão causar fibrose no pênis e assim levar a problemas de ereção. Geralmente, atores pornográficos utilizam esse tipo de produto.

Pomada para engrossar e enrijecer o pênis

Desenvolvida recentemente, há uma pomada que, se usada antes do ato sexual, deixa o pênis mais grosso, comprido e rígido. O efeito do composto dura cerca de uma hora, tempo suficiente para a atividade sexual. Depois desse período, o pênis volta ao normal.

Essa pomada é feita à base de uma substância chamada verapamil, que dilata os vasos e amplia a quantidade de sangue deslocada ao pênis, e devido a isso ela também é usada no tratamento de problemas circulatórios.

Bomba peniana e tensores

A bomba peniana e os tensores são pouco eficazes para o aumento peniano. Todavia, não se pode afirmar que esses aparelhos geram risco de romper algum ligamento. De maneira geral, nenhum dos aparelhos anunciados na internet funcionam.

Exercícios de alongamento do pênis

Existem alguns exercícios de masturbação que prometem alongar o pênis, porém, de acordo com muitos urologistas, tais métodos são ineficazes.

DSTs podem causar queda de cabelo?

postado em 7 de out de 2018 09:50 por Daniel Antunes Paiva   [ 3 de dez de 2018 04:42 atualizado‎(s)‎ ]

As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) também podem causar queda de cabelo.

A sífilis, uma doença muito comum, cuja incidência vem aumentando, pode fazer com o que cabelo fique mais ralo. Na sífilis primária, quando irrompe o cancro, pode haver queda de cabelo, mas isso é mais comum (em torno de 7% de incidência) nos casos de sífilis secundária, em que há um tempo mais latente entre a contaminação e o aparecimento dos sintomas.

A queda de cabelo mediada pela sífilis é difusa, menos intensa e não em blocos como na alopecia areata.

Se você tem DST e está com perda capilar, é importante consultar um médico, o tratamento com penicilina resolve a queda de cabelo (que tende a não deixar falhas no couro cabeludo).

Por levar a um misto de deficiências tanto imunológicas quanto de absorção, como de zinco, a AIDS também pode ocasionar queda de cabelo. Até exames de sorologia podem ser relevantes para descobrir o fator causal da queda de cabelo.

Bomba peniana aumenta o tamanho do pênis?

postado em 13 de ago de 2016 18:35 por Daniel Antunes Paiva   [ 3 de dez de 2018 04:42 atualizado‎(s)‎ ]

Bomba peniana funciona ou não?

De maneira geral, pode-se dizer que a bomba peniana funciona, apesar de haverem muitas pessoas dizendo o contrário. Na verdade, esses indivíduos fazem afirmações sem terem qualquer conhecimento científico sobre o tema. Evidentemente é preciso ter um grau de conhecimento mais aprofundado para opinar sobre qualquer tema, somente assim será possível fazer afirmações que contenham embasamentos mais sólidos.

O nível de satisfação de usuários da bomba peniana chega a 80%, ou seja, a cada 100 pessoas, em média 80 conseguem aferir bons resultados após utilizarem o produto de maneira adequada. Trata-se de uma porcentagem bastante significativa.

Resultados

Os melhores benefícios do uso da bomba peniana se relacionam ao aumento da espessura do pênis, o que é excelente, já que a grossura está na frente do comprimento quanto se trata de satisfazer sexualmente o sexo oposto, pois biologicamente a mulher só sente prazer nos primeiros 3 ou 4 cm da vagina.

Porém, o produto não é milagroso, propagandas que prometem ganhos de 7 cm a 10 cm de comprimento peniano são pura balela. Ademais, é preciso seguir corretamente as instruções do manual do produto, dessa forma, além de ter bons resultados, diminui-se a probabilidade de ocorrência de lesões penianas, como o rompimento de vasos sanguíneos. Por fim, é muito importante optar por produtos de boa procedência, que ofereçam maior segurança.

Efeitos colaterais

Ao fazer uso da bomba, é salutar respeitar os limites de seu próprio corpo, já que podem aparecer problemas decorrentes do mau uso do aparelho, dessa forma, ele deve ser usado conforme as instruções contidas no manual. Alguns dos efeitos colaterais mais comuns são: sensação de pênis dormente, hematomas, cores azuladas ou arroxeadas no pênis, porém, todos melhoram com o tempo sem que seja necessário qualquer tipo de intervenção.

Bomba peniana: como usar

O funcionamento do produto é muito simples:

1) Para um uso mais confortável, recomenda-se passar lubrificante no anel emborrachado que compõem o kit do produto, para assim haver uma maior vedação e maior conforto na introdução do pênis. 

2) Em seguida, deve-se colocar o pênis no interior do cilindro, que é um tubo de acrílico, com vedação de borracha na extremidade.

3) O cilindro é ligado por uma mangueira à uma bomba manual ou elétrica, que suga o ar de seu interior, formando assim vácuo no interior do tubo, o que irá expandir o tecido peniano.

Saiba mais em: http://comoaumentaropenis.net.br/bomba-peniana/

Disfunção Erétil: Início e Como Evitar

postado em 21 de jul de 2016 07:55 por Daniel Antunes Paiva   [ 3 de dez de 2018 04:42 atualizado‎(s)‎ ]

Início da disfunção erétil

A disfunção erétil ocorre quando o indivíduo começa a apresentar alterações frequentes na ereção, tendo dificuldades em ter ou manter a ereção. O cansaço, a preocupação e o estresse podem levar o homem a apresentar falhas de ereção esporádicas, o que em grande parte dos casos é natural e não configura a disfunção erétil, que somente deve passar a ser considerada se essas falhas se tornarem repetitivas.

Não existe um critério que classifique a disfunção erétil a partir da quantidade de falhas de ereção. Assim, à medida que incomode o homem, o problema pode se tornar relevante o suficiente para demandar tratamento.

Ansiedade dificulta a ereção

A partir do momento em que o paciente começa a apresentar disfunção erétil, o problema só tende a piorar. Afinal, a situação gera ansiedade, o que dificulta ainda mais a obtenção das ereções. Com isso, tem-se um ciclo vicioso e o paciente passa a apresentar falhas de ereção com maior frequência. Nesse contexto, os remédios que estimulam a ereção são utilizados com o intuito de fornecer mais segurança ao indivíduo.

Como evitar a disfunção erétil

Para prevenir a disfunção erétil é necessário cultivar bons hábitos de vida. Assim, o indivíduo deve ter uma alimentação balanceada, horas de sono adequadas a ele e, na medida do possível, evitar o estresse e o exagero quanto ao consumo de bebidas alcoólicas, além de não usar drogas e não fumar.

Influência dos alimentos sobre a ereção

Fala-se muito que alguns alimentos são capazes de produzir a ereção. Na verdade, não há comprovação científica sobre isso. Esses alimentos, popularmente conhecidos como favoráveis à ereção, quando muito, podem melhorar a disposição do homem, aumentando sua energia.

Perigo do álcool em excesso

Em pequenas doses, o álcool contribui para que o homem fique mais relaxado e, com isso, fique mais desinibido para o ato sexual. Entretanto, em grandes doses e usado de forma crônica, ele acaba prejudicando a ereção, pois gradativamente causa lesões nos vasos e nervos periféricos.

Disfunção Erétil: Causas Psicogênicas, Orgânicas, Diagnóstico e Tratamento

postado em 16 de jul de 2016 08:38 por Daniel Antunes Paiva   [ 3 de dez de 2018 04:43 atualizado‎(s)‎ ]

Prejuízos causados pela disfunção erétil

A disfunção erétil pode interferir na vida do indivíduo como um todo, causando impactos em sua qualidade de vida, relações interpessoais e afetivas, e até mesmo em sua capacidade laboral e produtividade. Embora diversas doenças possam causar a disfunção erétil, ela, em si, não é uma delas. Logo, não convém abordar a cura da disfunção erétil, mas sim os meios de manejar o problema e revertê-lo.

Associação entre problemas emocionais e a disfunção erétil

Antigamente costumava-se dizer que a disfunção erétil era causada unicamente por problemas emocionais. Como as causas orgânicas da disfunção erétil eram ainda desconhecidas, o culpado apontado era ou o estresse ou aspectos da relação do paciente com seu conjugue.

Evidentemente, todos os pacientes que apresentam disfunção erétil possuem uma parte emocional atrelada ao problema, porém, atualmente, com o avanço da medicina, é possível afirmar que o transtorno psicogênico é muito mais uma consequência da disfunção erétil do que propriamente sua causa.

Causas orgânicas da disfunção erétil

Existem muitos fatores de risco associados à disfunção erétil, tais como estresse, obesidade, falta de exercício físico, dieta não balanceada, aumento da pressão arterial, elevação da taxa de colesterol, aumento da glicemia (índice de glicose), tabagismo, consumo desregrado de álcool, drogas e medicamentos. Todos esses fatores podem acarretar um desequilíbrio orgânico e, consequentemente, levar à disfunção erétil. Logo, este problema é muito mais orgânico do que psicológico, porém, fatores emocionais também podem acabar interferindo e acabam agravando o problema.

Disfunção erétil causada por disfunção hormonal

É preciso diferenciar o paciente que apresenta alteração do desejo sexual daquele que possui a disfunção erétil propriamente dita. Pacientes com disfunção hormonal normalmente exibem uma diminuição da libido e outros sintomas como cansaço excessivo e alteração do sono. Estes pacientes costumam ter uma disfunção erétil decorrente da diminuição de seus níveis de testosterona.

No caso dos indivíduos que apresentem baixas dosagens de testosterona, é possível efetuar reposição hormonal. Embora o procedimento não ajude a melhorar sobremaneira a ereção, poderá aumentar consideravelmente o desejo sexual.

Como diagnosticar a disfunção erétil

O especialista em disfunções sexuais masculinas deve buscar descobrir qual é a causa orgânica do problema, para assim conseguir efetuar um tratamento adequado. Nesse contexto, há uma série de exames, como os de imagem (ultrassom, por exemplo) e de dosagens hormonais, que podem ser feitos para se obter um diagnóstico preciso.

Como tratar a disfunção erétil

Existem tratamentos feitos por via oral, injetáveis, e por aplicações intracavernosas. Também há cirurgias e, por fim, as famosas próteses penianas. Portanto, há uma extensa gama de tratamentos. Resta investigar qual deles é o mais adequado para cada paciente.

Evolução do tratamento da disfunção erétil

Os vasodilatadores sistêmicos proporcionaram uma grande evolução positiva no tratamento da disfunção erétil. Quando o Viagra surgiu, ele foi amplamente empregado. Posteriormente, foram lançados os chamados "primos" do Viagra. Hoje, já é possível adquirir esses medicamentos até mesmo em suas versões genéricas.

Embora seja impossível regressar o quadro e deixar o paciente com 18 anos de idade novamente, o objetivo dos tratamentos é fazer com que o homem tenha uma boa qualidade de vida e vá para uma relação sexual realmente confiante, ciente de que conseguirá satisfazer a parceira e apresentar um bom desempenho sexual.

Saiba tudo sobre a disfunção erétil acessando: http://disfuncaoeretil.net.br

1-10 of 10